LEGENDA Bora Ler: 1Q84 | Livro 1 - Haruki Murakami

1Q84 irá nos apresentar dois personagens: Aomane, uma mulher que esconde determinados segredos sobre sua profissão e seu passado e Tengo, um professor de matemática e escritor nas horas vagas e que após um longo tempo tentando terminar de escrever seu próprio livro, tem sua vida mudada graças a um livro escrito por uma garota de dezessete anos.
Vale a pena ou a galinha inteira? 

1Q84 é o livro mais famoso do Murakami no Japão e não é por menos. Os capítulos se revesam entre Aomane e Tengo, apresentando ao leitor duas histórias que começam paralelas, mas o leitor vai tendo a nítida impressão da fusão de uma na outra. 

A construção dos personagens é muito bem feita e pouco a pouco, vamos conhecendo mais profundamente Aomane e Tengo. Até certo mistério do passado de ambos que você pensaria: "será revelado no Livro 2 ou 3", é revelado nesse primeiro volume mesmo. Murakami não tem medo de ficar escondendo muito o jogo, ele sabe te revelar certos segredos na hora certa. Talvez isso seja justificável, pelo fato de que o leitor vai se aproximando do final do livro e ainda assim não sabe onde está e não sabe o que está acontecendo ao certo. Esse aspecto de "perdido" resulta em uma hipnose que não te permite largar o livro até devorá-lo completamente.

O texto não é enfadonho, mesmo que o leitor fique esperando as coisas "esquentarem" na história. O autor sabe detalhar com maestria cada cena, permitindo que o leitor quase que consiga personificá-la na sua frente. Certas passagens podem parecer um pouco chatas e repetitivas, como por exemplo, no capítulo do Tengo temos uma explicação longa, muito longa de determinado assunto, alguns capítulos depois, Aomane se depara com a mesma explicação longa, mas com outras palavras. Essa repetição mesmo cansando, não deixa o livro chato, talvez pelo transe que Murakami impõe aos seus leitores que eu citei anteriormente. 

A história se passa em 1984 e até faz referências em determinados momentos à obra de George Orwell e uma das minhas surpresas até antes da metade do livro é a explicação para 1Q84, que eu julgava nem ter ou que seria dada apenas no final da trilogia. 

Durante a leitura, vamos acompanhando o surgimento de fatos fantásticos que se mesclam com o Japão do mundo real e não permite o leitor distinguir o que é fantástico do que é real.

Sei que a sinopse do livro que passei foi pobre, sei que minha resenha mais pobre ainda de elementos da obra, mas tudo foi de caso pensado. O livro é fantástico e o mais gostoso de 1Q84 é você descobrir os elementos da narrativa, seus segredos, suas personagens e obviamente eu não seria àquele que tiraria esse prazer de vocês, até por que, "o povo pequenino ficaria bravo se eu contasse a história deles".

"Não se deixe enganar pelas aparências. A realidade é sempre única"

2 comentários:

  1. Oi Tiago
    Eu comecei a leitura desse livro, mas justamente por não conseguir inicialmente juntar os elementos entre os dois personagens, desisti.
    Pela sua resenha acho que fui impaciente né?
    Darei outra chance, já que minha primeira experiência com Muramaki não foi feliz.
    Gostei da resenha,
    bjs,
    Luana
    www.blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana tudo bom?
      Realmente até as coisas engrenarem, a história é fria, mas à medida que você for lendo, você mesmo começa fazer as ações e as suas teorias a respeito da ligação entre os dois, mesmo que o autor não te conte, isso que é o mais legal. Dê outra chance ao Murakami rsrs

      Abraços ^^

      Excluir