LEGENDA Bora Ler: As Bruxas de Salem - Arthur Miller

Após realizar um ritual na mata para saber sobre namorados, várias meninas são acusadas de praticar magia negra. Somado a esse fato, entre elas havia uma escrava que supostamente era versada em rituais mágicos. A ordem em Salem é então comprometida quando para se salvarem, essas meninas começam a acusar várias pessoas de fazerem pactos demoníacos, iniciando assim, uma verdadeira caça às bruxas.
Vale a pena ou a galinha inteira?

Ao ler a peça, o leitor já se depara com um enredo chocante. Pessoas são condenadas pelos motivos mais banais possíveis: aqueles que não vão à missa, a mulher que não deixa o marido se concentrar na leitura da Bíblia e até mesmo os que não sabem os mandamentos da igreja, vão ser acusados de ligações com pactos demoníacos. Mais chocante é saber que Arthur Miller se baseou em fatos ocorridos em Massachssets em 1692 para compor sua história.

Miller escreveu a peça na década de 50, período da Guerra Fria em que a caça aos comunistas estava crescendo nos Estados Unidos. Sua alusão de bruxas e comunistas, fez com que ele fosse acusado de ações anti-americanas depois disso.

À medida que o enredo se desenvolve, diversas pessoas são condenadas e um tribunal é montado para que esses indivíduos sejam julgados. O que acontece, é que nessa época, as colônias viviam muito isoladas o que fazia com que o espírito puritano delas não conseguisse distinguir o conceito de justiça, o que acarretava em enforcamentos totalmente injustos.

É fascinante como um autor consegue apenas com os diálogos (e poucas explicações de cena), deixar o leitor tão ciente e preso ao que esteja acontecendo, quando muitos livros da atualidade, fazem descrições de cenas que acabam deixando o leitor perdido.

Apesar de ser um livro pequeno, As Bruxas de Salem, é extremamente abrangente, pois consegue ser utilizado para diversos estudos de caso, como por exemplo, a influência que a igreja desempenhava sobre o Estado e os resultados de uma jurisdição que se baseia em provas abstratas para a condenação.

2 comentários:

  1. O pessoal elogiou bastante o filme, que também não cheguei a assistir. Mas, depois de ler seu post, aumentou ainda mais minha vontade de ver. Pra mim foi uma bela dica sua Tiago [rs...]

    Abração Tiago!

    Lyu Somah
    lyusomah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Lyu tudo bom?
      Também ainda não vi o filme, nunca tive curiosidade pra te falar a verdade, mas assisti a série Salem que foi a porta de entrada para eu me interessar tanto em ler a peça, quanto a ver o filme, vejamos o que me espera rsrsrs

      Abraços ^^

      Excluir